jQuery – Iniciação e Exploração.

Escrito por Parka em 27 Agosto 2009

Exploracao-intensiva-do-jqueryAté à pouco tempo quem queria colocar algum elemento animado num site com por exemplo, imagens com “fade”, rotação de imagens, menus animados, etc., teria que desenvolver esse elemento com Flash ou Shockwave. O conteúdo em Flash tem algumas desvantagens tais como alterar/acrescentar conteúdo, os motores de busca não indexam o conteúdo todo, etc.. Agora existem algumas bibliotecas de javascript – Frameworks, como o jQuery e Mootools que nos permite facilmente desenvolver e utilizar vários efeitos à lá Flash.

O jQuery e os seus vários plugins/extensões vão desde efeitos visuais até controle de dados via ajax. Ao utilizar o jQuery também diminuímos a incompatibilidade das páginas/sites entre os diferentes browsers.

O jQuery é relativamente fácil de utilizar e implementar com os temas de wordpress mesmo para os não programadores. No site www.bennadel.com têm um video, em inglês, que explora as potencialidades de usar-mos o jQuery no nossos sites. O vídeo está dividido em 26 capítulos que vão desde o mais básico até utilizar ajax e como aumentar as capacidades do jquery por extensões.

CSS Sandbox – Experiências com CSS

Escrito por Parka em 20 Fevereiro 2008

Quando começamos a aprender algo novo, que por vezes é complicado por si, mas geralmente vamos complicar o que é simples. É o que acontece com o CSS(vem do inglês Cascading Style Sheets). O CSS é uma linguagem de estilo utilizada para definir a apresentação de documentos escritos em uma linguagem de markup, como HTML ou XML. O benefício de utilizar o CSS é que separa o conteúdo da apresentação. Um exemplo pratico dessa vantagem no WordPress é a grande quantidade de temas que podemos escolher para o nosso blogue, podemos alterar várias vezes o tema que o conteúdo é sempre o mesmo alterando somente a sua apresentação.

Para os iniciados em CSS existe um site CSS Sandbox onde podemos fazer uma primeira abordagem sem necessidade de escrever código nem alterar ficheiros. Neste site temos um exemplo de texto já feito com as algumas propriedades css pre-definidas. Podemos alterar vários elementos e para cada elemento temos várias opções. As alterações são automaticamente repercutidos no exemplo. Se quiseremos saber qual o código CSS correspondente ao nosso “tuning” do css bastará clicar em “CODE” para o podermos visualizar.

Personalizar Estrutura de Hiperligações Permanentes

Escrito por Parka em 5 Fevereiro 2008

Já aqui escrevi sobre a personalização das hiperligações permanentes em WordPress. Por defeito a instalação do WordPress utiliza a seguinte estrutura: http://www.iliquido.com/?p=123. Muitos experts advogam que se deve alterar para algo do género http://www.iliquido.com/2008/instalei-o-wordpress-e-agora/, é de mais fácil percepção e de melhor indexação pelos serviços de pesquisa como o Google.

Encontrei este artigo do Jeffro2pt0 no site Weblog Tools Collection mais elaborado onde explica as várias opções que existe para configurar as hiperligações permanentes. Não se esqueçam de ler os comentários a este artigo que valem o tempo perdido. Em contraponto à personalização temos este outro artigo do Thulefoth, em que o autor Ted Clayton fala das vantagens em não alterar as hiperligações.

Proteger o acesso às pastas do WordPress

Escrito por Parka em 26 Janeiro 2008

Como a estrutura de pastas/directórios num sistema WordPress é conhecido por outros utilizadores de WordPress há que proteger o acesso às mesmas. Um dos métodos é negar o acesso através do ficheiro de configuração do servidor apache. O ficheiro .htaccess pode existir em todas as pastas e tem muitos parâmetros de configuração. Para proteger o sistema de pastas do wordpress precisamos editar o ficheiro na pasta raiz e acrescentar as seguintes linhas:

options -indexes
ErrorDocument 403 /404.php

A primeira linha protege o acesso, a segunda linha redirecciona o utilizador para uma página de erro. Se não tiver este ficheiro, pode criar um ficheiro de texto com o nome .htaccess(atenção que não tem nome, somente tem extensão) e transfira-lo para pasta raiz.

Instalei o WordPress. E agora?

Escrito por Parka em 11 Janeiro 2008

A grande vantagem de um sistema de blogues como o WordPress é a facilidade em alterar a sua configuração, a sua apresentação, ou acrescentar novas funcionalidades em muito pouco tempo e sem necessidade de grandes conhecimentos em programação php/MySQL.

Depois de ter terminado a instalação do WordPress existem algumas tarefas a executar. Criei uma checklist das tarefas, que será revista de tempos a tempos. Se quiserem sugerir alguma alteração ou acrescentar mais alguma, podem faze-lo através dos comentários. Para alterar a configuração de um blog wordpress temos que aceder ao backoffice – painel de administração, o endereço será da forma http://www.onossodominio.com/wp-login.php dependendo do local de instalação.

  1. Criar titulo do blog e endereço de email associado
  2. Mudar linha descritiva
  3. Definir formato da data e hora
  4. Mudar a palavra-passe do admin
  5. Criar outros utilizadores
  6. Opções de escrita
  7. Opções de leitura
  8. Opções de discussão
  9. Opções das hiperligações permanentes
  10. Escolher o tema do blogue
  11. Alterar o tema do blogue
  12. Alterar o blogroll
  13. Criar uma página “Sobre Mim”
  14. Alterar o artigo exemplo
  15. Instalar e configurar alguns extensões
  16. Criar uma página de contacto
  17. Começar a escrever os artigos

Continuar a ler o artigo »


Copyright © 2007 Ilíquido. Todos os direitos reservados.